domingo, 27 de maio de 2012

Nos trilhos do BRT




Hoje a viagem que vou relatar é mais um passeio, mas por uma região da cidade que está mudando rapidamente, ainda mais com a implementação do BRT (Bus Rapid Transit) e a construção do túnel da Grota Funda, este com pelo menos 30 anos de atraso.

Saímos pela Avenida Suburbana em direção a primeira grande obra terminada do projeto: a passagem por baixo do cruzamento entre a Candido Benício e a Intendente Magalhães, realmente a travessia ficou bem rápida, mas ainda falta muita obra pelo caminho até chegar na Taquara.

 Ainda na Suburbana, trânsito pesado mas andando

 Chegando na passagem vindo pela Maria Lopes e saindo ao lado do quartel dos Bombeiros
 Azulejos decoram as paredes e inscrições tipo "eu Sambo"... "eu Jongo"...
Vamos ver por quanto tempo essas paredes permanecerão branquinhas apesar de que pelo brilho da pintura parece ser um material lavável, ou seja, vai manter a aparencia de limpo por mais tempo.

O caminho segue pela Candido Benício, ainda sem obras, passamos pela Praça Seca, mato Alto, taquara, onde retomaríamos o caminho até a Barra onde encontraríamos outra linha de faixa segregada,a Trans Oeste, que segundo a prefeitura está "praticamente pronta", mas o que vimos não foi bem isso.

 Passando pela Taquara, como sempre complicada, aqui quando as obras chegarem será o caos.
 Chegando no Rio2 vindo da Taquara pela Estrada dos Bandeirantes e entrando pela estradado Arroio Pavuna, ao fundo os prédios e entre nós o valão que recebe os esgotos de todos os condomínios da região apesar deles jurarem de pés juntos que vai tudo pra estação de tratamento.
 Já na Abelardo Bueno, seguindo em direção ao autódromo
 Nesse ponto o BRT vira  pro outro lado, indo se encontrar com a Ayrton Senna lá atrás, preferimos fugir do trânsito daquela avenida e seguimos em frente pela Salvador Allende, passando pelo rio Centro todo enfeitado para a reunião da Rio+20 que vai acontecer mês que vem aqui na cidade.



Já na Américas, rumo ao Recreio, começando a ver as primeiras estações prontas.

video
Na pista central, agora proibida para ônibus e caminhões, com a perigosa barreira da pista do BRT

 Não demorou e logo vimos um dos ônibus em teste

video

São veículos grandes, aparentemente muito "justos" dentro da canaleta

Subindo pela nova ponte sobre o Canal do Cortado

A pista em direção ao recreio é a ponte nova, ela foi construída em tempo recorde.

Na descida, mais uma estação

Algumas estações remetem a um problema: Como acessá-las? Não vi nenhuma passarela, faixa de pedestre ou sinal para permitir a passagem de pedestres.
Nesse ponto o caminho novo levaria ao túnel da Grota Funda, como ainda está em fase de testes (como é que se testa túnel?)
Aqui já é do outro lado quando a estrada retoma o caminho  original, é uma rotatória que permite acesso à Guaratiba e Grumari.
Nesse "hub" terá mais uma estação do BRT.

Agora é asfalto novíssimo até Campo Grande

http://www.youtube.com/watch?v=nXaIyog2FlY&feature=youtu.be

Um duplicação que era esperada a mais de 30 anos finalmente saiu do papel
Apesar do asfalto liso a estreiteza da pista e a proximidade perigosa do meio-fio do BRT já provocaram alguns acidentes sérios com carros capotando nessas guias altas.



Com a duplicação teme-se que as construtoras comecem a cobiçar esses terrenos vazios ao longo da via.


Chegando a Campo Grande, no entroncamento da estrada do Magarça mais uma estação.

http://www.youtube.com/watch?v=wlrjZ_yP6aA&feature=youtu.be




 
Estação Pingo Dágua, quase chegando a Santa Cruz
Daqui pra frente a coisa fica confusa, as obras das estações ainda estão no meio, muitas vezes tivemos que cortar de uma pista para outra ou seguir por ruas paralelas, para quem não conehce o bairro fica preocupado em não se perder, para os comerciantes tem sido o caos.
Detalhe de uma estação inacabada

video
O que mais se vê são bloqueios e desvios
É praticmanete impossível de se ghegar ao centro de Santa Cruz pelo caminho normal

"pracas do Brazil" ia gostar dessa.

Conseguimos chegar até o antigo matadouro, no caminho para Sepetiba, mas a essa altura já tinha perdido a vontade de tentar chegar até o centro do bairro

Algumas cenas cotidianas..

De volta à estrada
Isso vai ter que ser bem sinalizado e fiscalizado, senão vai virar pista de corrida


Em algumas estações do BRT a via de passagem e a de parada são muito justinhas como existem duas linhas, a expresso e a paradora, quando um ônibus tiver que cruzar com outro vai ter que ter muito cuidado pra não trocarem tinta.
Chegando ao Recreio, depois de atravessar de volta a Grota Funda (bem que eu queria "testar o tunel", mas não deixaram).
Na Barra e Recreio tem bastante estação, isso ameniza o fato qeu saindo dali o passageiro aidna terá que pegar uma outra condução para chegar nos lugares ou dar uma bela caminhada.

Passando pela ponte sobre o cruzamento da Salvador Allende, observe como a pista do BRT é estreita.
A Guarda Municipal circulava pela canaleta do BRT para impedir o uso indevido da via.

Mais um ligeirinho em teste
E pessoas inconsequentes caminhando na mesma pista, isso ainda vai dar problema, tem gente pensando que isso é ciclovia ou pista de atletismo.
Sem falar dos desavisados que caminham de costas para o fluxo de tráfego.
Chegando no cruzamento da  Ayrton Senna

video
A estação onde ficará o controvertido campo de golfe das olimpíadas, muito apropriadamente ao lado de um crico

à direita o "Navio Negreiro", mais conhecido como Cidade da Música, onde o ex-prefeito Cesar Maia enterrou centenas de milhões de reais.

video
E pra terminar passando de volta pelo mergulhão voltando em direção à Madureira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário